Você conhece os instrumentos cirúrgicos antigos?

 

Em vários museus do mundo podemos encontrar obras de pintores famosos, como a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, e a escultura Davi, de Michelangelo.

Não muito diferente dessas relíquias, os instrumentos cirúrgicos também fazem parte da nossa história. Datados desde a pré-história, sofreram inovações até se transformarem nos objetos que conhecemos hoje.

Listamos alguns instrumentos cirúrgicos antigos para mostrar como a sua evolução foi primordial para a melhora da saúde e, consequentemente, desenvolvimento da medicina.

 

Faca de amputação (1700-1800)

 

     

 

 

 

No século XVIII era comum os cirurgiões utilizarem facas curvadas para amputar, pois permitia um corte circular dos músculos e pele para que depois pudessem cortar o osso com uma serra.

 

 

Dilatador cervical (1800)

 

Esse instrumento era utilizado para dilatar o cérvix da mulher durante o trabalho de parto. Deixaram de ser usados, pois rasgavam o colo uterino.

 

 

Litothome (1740-1830)

 

Tinha a função de cortar a bexiga dos pacientes a fim de retirar as pedras.

 

Atualmente, os instrumentos cirúrgicos são bem menos assustadores e tendem a, cada vez mais, sofrer inovações com o avanço da tecnologia.