Conheça 5 tipos de pinças e suas funções em procedimentos cirúrgicos

Tendo como principais funções a remoção de pontos, realização de exames e a execução de curativos e procedimentos, as pinças são um dos instrumentos cirúrgicos mais utilizados nos procedimentos cirúrgicos.

Há inúmeros tipos de pinças cirúrgicas e cada uma é indicada para um determinado tipo de abordagem. O que estabelece qual será utilizada é o tipo de tecido em que será feita a intervenção. Pensando nisso, listamos os 5 principais tipos de pinças para você entender melhor sobre o universo dos instrumentos cirúrgicos. Confira!

 

Pinça de Adson

A pinça de Adson é apropriada para manejo de tecidos delicados, como a pele, podendo ter dois tipos de ponta: dentada ou lisa.

Em seu manuseio, retém parte do tecido enquanto o cirurgião opera com outros instrumentos, como a tesoura e o bisturi, facilitando o procedimento.


 

Pinça de Allis

A pinça de Allis é utilizada em procedimentos que operam tecidos mais robustos e músculos. Além disso, também auxilia na remoção de tecidos do organismo.


 

Pinça Kocher

Devido ao seu formato – um par de dentes em sua extremidade – a pinça Kocher possui maior capacidade de reter tecidos. Por isso, deve ser utilizada em último caso, uma vez que o risco de causar traumas ao tecido é maior.


 

Pinça Babcock

Por ser dentada, a pinça Babcock tem a função de prender e segurar vísceras e órgãos durante o procedimento.


 

Pinça Bonn

Por não ser um objeto cortante, a pinça Bonn é utilizada em cirurgias oftalmológicas.


 

E aí, gostou do conteúdo? Acompanhe nosso site e confira mais matérias como essa!